Breve História da Ciência – Antiguidade:

Ao pensar em ciência a maioria das pessoas imagina uma busca sistemática que nos últimos 2 séculos revelou mais informação sobre o universo do que tudo que se sabia sobre ele nos primeiros 10 mil anos da história humana. Também imaginam os cientistas como uma irmandade unida pelo método científico, um conjunto imutável de preceitos, a partir do qual experimentos são concebidos para produzir fatos, despidos de qualquer parcialidade ou subjetividade, que se juntam como tijolos para alicerçar o sólido edifício da ciência com C maiúsculo… Outros ainda imaginam a ciência como um grande quebra-cabeça, onde cada novo fato vai se juntando para formar uma imagem cada vez mais compreensível e coerente do universo…

Tudo isso é muito bonito, mas muito longe de ser verdade. Essa visão romântica é como a ciência foi vendida pela mídia em geral. O dia-a-dia da vida acadêmica, no entanto, é bem diferente disso. A ciência não se trata de uma sociedade organizada de pessoas atreladas a regras que vão progressivamente escalando a pirâmide dos fatos rumo a um conhecimento cada vez mais perfeito do cosmos. Nada disso! A ciência é caótica em meio a uma constante guerra de egos. Fazer ciência é caçar gatos pretos em quartos escuros e de vez em quando acertar um murro na cara de alguém.

Breve História da Ciência – Antiguidade

Nas palavras do matemático estadunidense, Andrew Wiles, da Universidade de Princeton, “fazer ciência é tatear, e apalpar e cutucar, e tropeçar, e então descobrir um interruptor, em geral acidentalmente, e acender a luz, e ouvir todos dizerem: ‘Oh, então isso é assim!’. Depois se segue outro quarto escuro, no qual se busca outro misterioso gato preto.” E na Ciência, não é incomum que um gato preto possa contradizer por completo outro gato preto que se julgava conhecer em absoluto…

Saiba mais sobre isso ouvindo Breve História da Ciência – Antiguidade.


BAIXAR VERSÃO ZIPADA

download versão zipada


AJUDE O TEMACAST A CRESCER

PARTICIPANTES

FONTES
  • Livro: “Breve História da Ciência Moderna – Vol. 1,” Marco Braga e outros
  • Livro: “A Ilha do Conhecimento,” Marcelo Gleiser
  • Livro: “A Ignorância,” Stuart Firestein
  • Livro: “Uma Breve História da Ciência,” William Bynum
  • Livro: “O Valor da Ciência,” Poincaré
  • Livro: Bíblia
  • Outras fontes

VITRINE

MÚSICAS DESTE EPISÓDIO

NOSSA PLAYLIST NO SPOTIFY:

Link


NOSSO GRUPO NO FACEBOOK

Se você quer participar do nosso grupo basta ir AQUI. Participando você poderá sugerir pautas, interagir com outros ouvintes do Temacast, participar de sorteios e saber com antecedência de várias coisas que ocorrerão num futuro breve.


ASSINAR

Feed | iTunes | Android | Email | Spotify


A eletricidade 2/2

Antes da Primeira Guerra Mundial, na década de 1910, um “blackout” ou “apagão” não teria muita importância para a maior parte dos seres humanos. Praticamente não havia automóveis nas ruas, e portanto, não havia também necessidade de semáforos. Também ninguém tinha geladeira ou frigorífico. Nas regiões mais frias, a comida era preservada em salas frias mantidas com blocos de gelo natural, enquanto que nas regiões mais quentes, ela era desidratada e salgada.

Por essa razão, sem eletricidade, essa sociedade pré-Grande Guerra não teria uma crise de abastecimento. Apenas umas poucas pessoas ricas ao redor do planeta iriam se dar conta do apagão quando suas maravilhosas lâmpadas elétricas, uma forma cara e luxuosa de vela, subitamente apagassem…

A eletricidade 2/2

Também se dariam conta os governos, é claro, e as bolsas de valores, pois passariam alguma dificuldade quando os telégrafos parassem de funcionar, silenciando seus milhares de quilômetros de cabos terrestres e submarinos… Mas de modo geral a vida das pessoas comuns seguiria quase indiferente a esse fato.

Na década de 1920, no entanto, um “apagão” seria bem diferente, ao menos nas grandes metrópoles do mundo. As pessoas ainda não teriam problema para comprar ou vender, pois ainda não havia nessa época cartões de crédito, mas certamente sentiriam quando as centrais telefônicas ou os bondes parassem de funcionar…

Saiba mais sobre isso ouvindo A eletricidade 2/2.


BAIXAR VERSÃO ZIPADA

download versão zipada


AJUDE O TEMACAST A CRESCER

Patreon

Apoia.se


PARTICIPANTES

FONTES

TRANSCRIÇÃO DO ÁUDIO

Equipe de Transcrição:
Carlos Barbosa – Linkedin
Fernanda Marini – Twitter: @femarini
Karla Michelle Braga –  Facebook
Rafael Rezende – Twitter: @KoreiaPS

Link: Em andamento

 


VITRINE

MÚSICAS DESTE EPISÓDIO
  • ACDC – High Voltage
  • The Walking Dead Full Theme Song
  • Dead Can Dance – Avatar
  • Dead Can Dance – Enigma Of The Absolute
  • Dead Can Dance – Summoning Of The Muse
  • Dead Can Dance – Anywhere Out Of The World
  • Dead Can Dance – Windfall
  • Dead Can Dance – Cantara
  • Dead Can Dance – The Protagonist
  • Dead Can Dance – Black Sun
  • Dead Can Dance – Spirit
  • Dead Can Dance – The Carnival Is Over
  • Dead Can Dance – The Spider’s Stratagem
  • Dead Can Dance – How Fortunate The Man With None
  • Dead Can Dance – American Dreaming
  • Dead Can Dance – Rakim
  • Grateful Dead – Foolish Heart
  • Grateful Dead – Built To Last
  • Grateful Dead – Just A Little Light

NOSSA PLAYLIST NO SPOTIFY:

Link


NOSSO GRUPO NO FACEBOOK

Se você quer participar do nosso grupo basta ir AQUI. Participando você poderá sugerir pautas, interagir com outros ouvintes do Temacast, participar de sorteios e saber com antecedência de várias coisas que ocorrerão num futuro breve.


ASSINAR

Feed | iTunes | Android | Email

 


A Eletricidade 1/2:

No início, minutos após a grande explosão, o Big Bang, poderosas partículas eletricamente carregadas chamadas prótons e elétrons começaram a jorrar da fornalha de onde se originou a nossa realidade. Na vastidão do espaço-tempo recém-criado, prótons e elétrons serviram de base para formar as mais simples estruturas atômicas que existem: os átomos de hidrogênio. Esses átomos de hidrogênio por sua vez, vagando solitários pela sombria noite que cobria o Universo nas primeiras horas da Criação, reuniram-se em grandes massas moleculares para acender as primeiras velas de que se tem notícia: as estrelas.

No coração das estrelas, os núcleos de hidrogênio, formados a partir de um único próton, se combinam por fusão nuclear em núcleos de hélio, de dois prótons, produzindo assim luz e calor. Quando as estrelas envelhecem, o seu estoque de hidrogênio acaba, e para continuar gerando energia ela passa a fundir o próprio hélio em núcleos maiores e mais pesados, originando assim elementos como o lítio (de 3 prótons), o carbono (de 6 prótons), o nitrogênio (de 7 prótons) ou o ferro (de 26 prótons). Nesse processo autofágico de uma estrela, originam-se todos os principais elementos químicos da tabela periódica.

A Eletricidade 1/2

Quando uma estrela finalmente exaure a sua capacidade de produzir energia e morre, todos esses átomos pesados forjados no seu interior são liberados a esmo pelo espaço sideral. Essa “poeira cósmica”, no entanto, pode voltar a se colapsar e formar uma nova estrela, como uma fênix renascida das cinzas. Foi o que aconteceu por aqui, nessa parte desinteressante do Universo, 4 bilhões e meio de anos atrás. Uma nuvem molecular formada pelos restos mortais de diversas estrelas começou a se atrair mutuamente num movimento centrípeto até agrupar 99,85% de sua massa para formar o nosso sol. Os 0,25% de matéria interestelar restante se colapsaram em centenas de corpos celestes menores, sem massa o suficiente para ter luz própria. E estes se tornaram os planetas, as luas, asteroides e outros objetos que formam o nosso sistema solar.

Saiba mais sobre isso ouvindo A eletricidade 1/2.


BAIXAR VERSÃO ZIPADA

download versão zipada


AJUDE O TEMACAST A CRESCER

Patreon

Apoia.se


PARTICIPANTES

FONTES

TRANSCRIÇÃO DO ÁUDIO

Equipe de Transcrição:
Carlos Barbosa – Linkedin
Fernanda Marini – Twitter: @femarini
Karla Michelle Braga –  Facebook
Rafael Rezende – Twitter: @KoreiaPS

Link: Em andamento

 


VITRINE

MÚSICAS DESTE EPISÓDIO
  • ACDC – High Voltage
  • ACDC – Thunderstruck
  • Kraftwerk – Electric Cafe
  • B0rns –  Electric Love
  • Electric Light Orchestra –  Confusion
  • Electric Light Orchestra –  Livin’ Thing
  • Energy  – The Apples in Stereo
  • Grand Funk Railroad –  Take Me
  • Grand Funk Railroad –  Feelin’ Alright
  • Ramones –  Gimme Gimme Shock Treatment
  • Grand Funk Railroad – All YouVe Got Is Money
  • Grand Funk Railroad – Talk To The People
  • Grand Funk Railroad – Gimme Shelter

NOSSA PLAYLIST NO SPOTIFY:

Link


NOSSO GRUPO NO FACEBOOK

Se você quer participar do nosso grupo basta ir AQUI. Participando você poderá sugerir pautas, interagir com outros ouvintes do Temacast, participar de sorteios e saber com antecedência de várias coisas que ocorrerão num futuro breve.


ASSINAR

Feed | iTunes | Android | Email

 


[baixar versão zipada]

Retrô 2015: A exemplo do ano passado, este ano também optamos por fazer um episódio sobre alguns acontecimentos de 2015. Não vamos falar do que esteve todos os dias nas grandes manchetes pelo mundo e no Brasil, mas em vez disso vamos falar sobre alguns acontecimentos menos “visados”, mas que são também de fundamental importância para todos em alguns casos e outros que são meras curiosidades ocorridas durante o ano, como por exemplo a queda de 488 metros de um esquiador e que não teve grandes ferimentos, a estranha pesquisa realizada pela USP sobre uma cachaça de qualidade comparada a uísque 12 anos e tantas outras. Também abordamos fatos sobre ciências, arqueologia e verificamos se algumas promessas de 2014 foram concretizadas…

Saiba mais sobre isso ouvindo este episódio…


PARTICIPANTES

VEJA MAIS
nobel paz 2015

NOBEL DA PAZ 2015: Wided Bouchamaoui, Houcine Abbassi, Abdessattar ben Moussa, Mohamed Fadhel Mahmoud

 

Nobel física 2015

NOBEL DA FÍSICA 2015: Takaaki Kajida e Arthur B. McDonald

Vídeo do esquiador numa queda de 488 metros


VITRINE

MÚSICAS DESTE EPISÓDIO
  • Dire Straits – So Far Away
  • Dire Straits – My Parties
  • Echobelly – Natural Animal
  • Dire Straits – Once Upon A Time In The West
  • Dire Straits – The Bug
  • Dire Straits – Why Worry
  • Dire Strits – Communiqué
  • Dire Strits –  Your Latest Trick
  • Gareth Emery – U Album Mix
  • Dash Berlin – Earth Meets Water
  • Gareth Emery – Lights & Thunder Omnia Radio Edit
  • John O’Callaghan – Games Ian Standerwick Radio Edit

NOSSA PLAYLIST NO SPOTIFY:

Link


NOSSO GRUPO NO FACEBOOK

Se você quer participar do nosso grupo basta ir em AQUI. Participando você poderá sugerir pautas, interagir com outros ouvintes do Temacast, participar de sorteios e saber com antecedência de várias coisas que ocorrerão num futuro breve.


ASSINAR

Feed | iTunes | Android | Email