[baixar versão zipada]

– Inveja e solidão –

Inveja, palavra proveniente do latim invidia, (olhar com malícia, de olhar mal, de mau-olhado. Aliás, na Itália meridional, tirar o mau-olhado significa expulsar a inveja) ou seja, inveja significa o desejo de obter algo que outra pessoa possui e que você não tem. Representa a tristeza ou o pesar pelo bem alheio. Invejar também tem a regra de que se eu não tenho o que o outro tem, quero destruir o que o outro tem e o próprio outro, inclusive. Na Índia budista a inveja é considerada a fusão do ciúme com cobiça, pois ambos sentimentos bloqueiam o caminho para o Nirvana que significa o estado de libertação atingido pelo ser humano ao percorrer sua busca espiritual.

Para o judaísmo a inveja é considerada as vezes como um elemento motor para as conquista individuais, ou seja, se vc tem o que eu não tenho vc me incentiva a buscar obter o mesmo e com isso crescerei. Ainda para o judaísmo a inveja só se torna pecado quando eu quero tirar de você o que você tem e eu não tenho. Mas, não se iluda! não existe inveja boa ou inveja “branca”. Ela é sempre corrosiva, destrutiva e ambivalente, ou seja, ela prejudica a quem tem o sentimento e a vítima do invejoso. A não ser que você seja invejado e muito rico! Neste caso, só o invejoso se dá mal!

Saiba mais sobre isso ouvindo este episódio…


PARTICIPANTES

FONTES
VEJA MAIS

GRUPO “SAIBA MAIS” DO TEMACAST NO FACEBOOK

Link

Acesse e veja as regras para participar do sorteio de um livro do Igor Alcantara


MÚSICAS NESTE EPISÓDIO

■ Rita Lee – Erva venenosa
■ Gilberto Gil – Por que alguém tem inveja de você
■ Bezerra da Silva – Bruta Inveja
■ Nerildo e Nerivam – Inveja
■ Edmar Miguel – O vizinho invejoso
■ Zeca Pagodinho – Cuidado com a inveja
■ Bob Seger – Shame on the moon
■ Bread – Dismal day
■ Bryan Ferry & Roxy Music – More than this
■ Bryan Ferry & Roxy Music – Avalon
■ Elcho – Lazy Summer Days
■ Afterlife – Breather 2000 (Arithunda Mix)
■ Blank & Jones – Desire (Ambient Mix)
■ DAB – Delayed
■ Cláudio Zoli – Noite de Prazer
■ Vinícius Cantuária – Cheio de amor
■ Hanoi Hanoi – Totalmente demais
■ Vinícius Cantuária – Só você
■ Lulu Santos – Parabéns, Feliz aniversário

  • Bruno Wiltemburg

    Pra variar, mais um ótimo episódio com o selo de qualidade TemaCast. Parabéns pela qualidade do áudio e empenho na edição do programa que mais uma vez foi excelente. Acredito ter sido o episódio mais “técnico” de todos, mas com excelente conteúdo.

    Ah, e “beijo no ombro” pros invejosos de plantão hahaha (brincadeira).

  • Marcos Felisberto

    Ótimo! Estou acabando a maratona e vi que a qualidade que já era excelente mesmo no piloto aumentou muito.

    E o tema é ótimo!

  • Eu tenho inveja dessa eloquência do Francisco e do Igor, mas como falaram aí, então não é inveja e sim cobiça, ou seja, eu quero falar tão bem quanto eles um dia, mas não quero que eles tenham câncer na garganta e fiquem mudos, quero melhorar e o melhor para todos hehehe

    Legal essa diferenciação que trouxeram sobre inveja ou cobiça, então na verdade muita gente tem a famosa “inveja branca” que na verdade é cobiça, nesse caso eu posso dizer que não sou um cara invejoso e sim cobiço ser igual e usando o “cobiçado” de exemplo, tento ser melhor até que ele, mas quero que ele também seja ainda melhor. Nunca penso que minha vida é uma merda porque a casa do vizinho é “melhor” que a minha, eu sempre balizo por baixo, pensando que tem muita gente pior do que eu, mas aí a gente caí no coitadismo que comentaram ai no episódio, mas mesmo sem muita grana e se virando, nunca me fiz de coitado pra ninguém, que fique claro isso.

    É óbvio, como no exemplo do macaco com o pepino, que a gente trabalha igual ao um burro de carga e um FDP ali do teu lado não faz nada e recebe muito mais, pra mim não é inveja, porque eu na posição dele continuaria trabalhando igual um burro de carga, mais é uma questão de injustiça mesmo, mas aí a gente caí num outro ponto da questão de renda que é outro programa, concluindo o raciocínio, da uma inveja sim, ver pessoas que não se esforçam tanto quanto você subindo mais rápido que você, por mérito delas, mas que as vezes não fica assim tão claro.

    Ótimo programa como sempre, valeu galera!

    Ps: Logo saí o pronunciamento da IPSTC, não sei como gravar isso ainda, porque será uma celebridade (quando eu digo celebridade é isso mesmo, uma pessoas que todos conhecem) que irá pronunciar, mas vai sair!!!!!

    • Belo comentário Leozito…
      Fico feliz que o conteúdo tenha te feito refletir e de maneira tão legal!
      Obrigado, viu?

      Abração
      PS: continuamos aguardando, bispo!

    • Valeu pelo comentário Leo e pelos elogios.

      Estou ansioso pelo pronunciamento da celebridade. Só espero que não seja um ex-BBB.

  • Ainda ouvindo, mas uma observação. A obra de Dante Alighieri, não seria A divina comédia? Inferno de Dante não é um filme? Rsrs

    • Olá Alexandre!
      Seguinte: A obra de Dante é sim chamada de A Divina Comédia e ela é composta de três partes. A primeira delas é O inferno depois O Purgatório e finalmente O Paraíso.
      Ah! existe sim um filme com este nome, aliás mais de um… se não me engano pelo menos uns dois!

      abraço e obrigado por participar

      • Interpretei errado então.. desculpa aí.. hehe.
        Mas ta ótimo o cast, ouvindo ainda, e vendo realmente como a inveja é um grade mal.
        Como foi citado as religiões, acho que cabe deixar este provérbio:
        O sentimento sadio é vida para o corpo, mas a inveja é podridão para os ossos. Provérbios 14:30

    • Posso ser chato? Mas, assim, muito chato? rss

      • Ai que medo.. KKK
        mas seja..

      • Não é grosseria, é só chatice. É que literatura é meu “assunto xodó”. A chatice é dizer que na verdade o nome do livro não era nem mesmo “A Divina Comédia”. Dante chamou apenas de “A Comédia” e só depois de algumas edições ele ganhou esse nome mais “comercial”.

        • Ahhh. fala sério, eu me borrando aqui.
          Mas fica a gratidão pela informação. Eu sinceramente desconhecia.

  • Comecei a escutar o Temacast há pouco tempo, através do também excelente Café Brasil. Gostei muito do tema, especialmente sobre a discussão sobre a diferença entre a inveja e a cobiça. Um grande abraço e continuem com o excelente trabalho!

  • dionis

    Muito bom ter conhecido o temacast. Quanto ao episódio aqui comentado, A Inveja, só acho que a diferença entre inveja e cobiça é bem mais sutil do que a apresentada. O Francisco Seixas apresenta a inveja como um sentimento mortal, de extremo ódio, um tanto exagerado. Quanto ao professor Leandro Karmal, ele é historiador, não filósofo, apesar do sólido conhecimento do assunto.

    • Dionis,
      Você está certo, o Karnal é historiador por formação e exatamente pelo profundo conhecimento em filosofia acabei apresentando-o como tal que apesar de não expressar a verdade em si não trás prejuízo para ele.
      Quanto a sutileza que diz existir entre a cobiça e a inveja estamos todos ansiosos por conhecê-la, portanto se quiser enriquecer o nosso conhecimento fique a vontade!!

      Obrigado pelo comentário

      abraço

  • Excelente podcast pessoal, muito obrigado pelo jeito delicado e respeitoso de falarem de um tema tão difícil de nos perceberemos. É para refletir mesmo, ainda me intriga um pouco a inveja como sentimento inicial, e afeição como sentimento posterior, como se o sentimento rudimentar fosse a inveja, a cobiça, transcendendo para a inspiração será que é possível este caminho?

    • Valeu Rodrigo!
      Obrigado por participar. Fica a tua pergunta no ar…

      abraço

  • Acho que seria interessante um episódio onde os dois especialitas fossem convidados para dizer o que eles acham sobre sarcarmo e ironia.
    Só um achismo meu que não entendo nada. (como dizia Erasmo )

    • Olá, Ivan!
      Taí uma boa ideia!

      obrigado por vir comentar e sugerir

      abraço

  • ozochs

    Primeira vez ouvindo o podcast, por uma recomendação dentro do grupo do GC no Whatsapp. Coincidentemente neste programa o Neto estava participando. Curti mto e me fez entender a diferença entre inveja e cobiça, e depois me fez refletir bem após ouvir. Sem duvida foi uma boa recomendação.
    Abraços a todos, e borá ouvir mais.

    • Olá Ozochs!
      Seja bem vindo e obrigado pelo comentário…
      abraço

  • Adilson Santos

    Ola pessoal, excelente podcast cheguei aqui por indicação do Café Brasil, depois de uma maratona, vejo que a escola ensinou muito pouco sobre historia, assim como um outro ouvinte comentou, mas enfim ótimo ritmo de apresentação e muito, muito instrutivo, Continuem assim, Sucesso ao Casting.

    • Olá Adilson, seja bem vindo e muito obrigado pelo comentário e elogios!

      abraço

  • Não conhecia as diferença entre cobiça e inveja.

    Isso é interessante porque eu tinha o sentimento de querer ter algo que amigos já conquistaram, mas ao mesmo tempo eu ficava satisfeito que eles tinham conseguido.

    Eu conhecia o esforço que fizeram para ter uma moto, um celular fodão etc.

    • Muito legal @thiagomiro:disqus!
      Que bom que pudemos esclarecer isso para você!

      grande abraço

  • Alan Bessa

    Caro Francisco,

    Este é o meu primeiro comentário no seu cast, descobri o mesmo tem poucos meses durante uma busca na web sobre podcasts com temas históricos, desde lá venho ouvindo desde o primeiro cast e hoje exatamente cheguei neste cast sobre a Inveja. E como percebo que vcs leem comentários em casts antigos, resolvi arriscar nesse.
    Primeiramente gostaria de parabenizar pelo podcast, são bastante informativos, com boas fontes e nada monótonos. De longe o cast sobre o Barão/Visconde de Mauá foi o meu preferido.

    Entretanto nem tudo é flores, pois venho tecer um comentário sobre uma fala que um dos participantes, convidado e psicologo, veio a dizer neste cast. Algo que ao meu ver é bem equivocado, mas nada supreendente vindo de uma pessoa que frequentou um meio acadêmico envolto de uma forte ideologia, feminista.

    O trecho que eu trato é o resumo que o participante, cujo o nome infelizmente não recordo, fez sobre a sociedade brasileira: “A sociedade brasileira é cristã, hipócrita, capitalista e machista”. Bom, haverá sempre pessoas que concordam com isso, mas eu discordo veementemente pelos seguintes argumentos: primeiro ponto é sobre o cristianismo, começo dizendo que nada vejo de errado nisso, ao contrario, se todos seguissem o cristianismo como deveria ser, seriamos uma sociedade muito melhor do que nunca fomos, o cristianismo prega o amor, a comunhão, a solidariedade e etc, etc, etc. Mas sabemos que na pratica não é bem assim, e a culpa disso não é da religião em si, mas do próprio ego humano, que pode ser aplicado para quase todo tipo de filosofia, seja budista, candomblé, grega e etc. Culpar a religião por erro humano é um baita Erro. Sobre a hipocrisia, bem isso também é um mal humano, e independe da sociedade ser ou não brasileira, mas neste ponto concordo com ele. Capitalista, bem isso não é algo que posso chamar de homogêneo em nossa sociedade, boa parte da classe media e pobre brasileira possui ideias fortemente baseados no socialismo/comunismo tanto é que a idolatria do pobrezinho é um sintoma bem nítido destes ideias, o capitalismo não idolatra os “perdedores”, e quem consegue subir na vida é visto com bons olhos em sociedades capitalistas, diferente do que é feito aqui no Brasil.

    E esta última parte para mim reflete o que há de pior no senso comum humano, o erro da utilização da palavra machista. Primeiro que machismo, como é empregado atualmente, NÃO existe, a palavra certa para tal é sexismo, e sexismo existe em ambos os lados, ele não provem somente do homem, ai está o feminismo para provar. Segundo que machismo é o ideal elaborado e pensado do que viria a ser o macho (-ismo é um sufixo grego que pode ser empregado para expressar ideologia), seu comportamento e formas de pensar, um exemplo de machismo é o culto a força, a luta e a agressividade, algo bem comum entre os machos da espécie humana. Acontece que desde a segunda guerra essa palavra vem sofrendo uma deterioração filosófica bem sucedida causada por uma ideologia intolerante que é o Feminismo, feito para alavancar interesses próprios, tal movimento é até um excelente exemplo de Inveja numa sociedade.

    Em minha opinião, creio que posso categorizar a sociedade brasileira mais como algo do tipo: “Hipócrita, Intolerante, Ignorante, Preguiçosa e Ginocentrista”.

    Espero não causar muitos túmulos com a minha opinião contraria, desejo que continuem com o bom trabalho e até a próxima

    • Olá Alan!
      Primeiramente obrigado por participar e fique tranquilo sobre a tua opinião “contrária”, ok?
      Nós aqui aceitamos toda manifestação educada e construtiva por mais particular que ela seja e mesmo que discordante do que tenhamos publicado. É para isso que produzimos conteúdo, para que as pessoas adquiram (um maior) conhecimento e se disponham a pensar. Nada mais justo do que manifestar estes pensamento aqui mesmo.
      Grande abraço e fique conosco!

  • Reinaldo

    Muito bom o podcast. Só que agora eu concito a vocês a fazer um podcast sobre a vaidade, que é a mãe da inveja. Geralmente se fala muito da inveja, e muito pouco da vaidade! Se critica muito o efeito, e quase nunca a causa!

    • Obrigado pela visita e comentário!
      Excelente sugestão de pauta… anotada!

      abraço

TemaCast © 2014-2017
Scroll Up