[baixar versão zipada]

Corrupção na Ditadura: O último período do Brasil sob comando dos militares ocorreu após o golpe de Estado em março de 1964 e durou até 1985, com a saída do general João Baptista Figueiredo. O regime foi marcado pelas restrições ao trabalho do Legislativo e do Judiciário, blindagem do Executivo e, consequentemente, de todas as instituições civis e militares subordinadas ao governo federal, censura à imprensa e repressão à sociedade civil. Os ouvintes que quiserem saber mais sobre o regime militar poderão ouvir o episódio #04 do Temacast.
O historiador Pedro Henrique Pedreira Campos afirma: “A falta de fiscalização autônoma a agentes públicos praticamente impedia o combate à corrupção. “Era um cenário ideal para práticas corruptas”, diz o autor do livro “Estranhas Catedrais – As Empreiteiras Brasileiras e a Ditadura Civil-militar”, que aborda a ligação das empresas de construção com o regime.
E continua: “Isso de dizer que havia menos corrupção é uma falsa impressão. Não é que eram menos casos, pelo contrário. É que a denúncias eram menos publicadas. Os mecanismos de fiscalização eram bem menos eficientes. A imprensa estava cerceada, censurada, várias empresas foram forçadas à falência. A pequena imprensa foi duramente perseguida”.
“Os mecanismos do Estado também eram ineficientes. O Congresso ficou fechado algumas vezes; dentro da oposição oficial, o MDB (Movimento Democrático Brasileiro), quem não seguisse a linha poderia ser cassado pelo AI-5. A Polícia Federal e o Ministério Público eram usados para finalidades diretas da ditadura; a margem de independência do Judiciário era muito pequena. Era um cenário montado para impedir contestação.”…

Saiba mais sobre isso ouvindo este episódio…


PARTICIPANTES

FONTES 

VÍDEOS

Motivos para não querermos os militares no comando

Liberdade de imprensa – Gal Newton Cruz (Tratamento dado a um repórter)

Guerra de palavras: entrevista com o Gal Leônidas Pires Gonçalves

Que história é essa Newton Cruz?


VITRINE

MÚSICAS DESTE EPISÓDIO
  • Originais Do Samba – Se Gritar Pega Ladrão
  • Aerus – Me dá um dinheiro aí
  • João Bosco – Bala com bala
  • Chico Buarque – Hino Da Repressão
  • Caetano Veloso – Podres Poderes
  • Elza Soares – Mas que nada
  • Chico Buarque – Roda viva
  • Caetano Veloso – O Quereres
  • Chico Buarque – Corrente
  • Gonzaguinha – Comportamento geral
  • Chico Buarque – Vai passar
  • Chico Buarque – Apesar de você
  • Chico Buarque – Tema de “Os inconfidentes”
  • Chico Buarque – Bye bye Brasil
  • Chico Buarque – Pelas tabelas
  • Gonzaguinha – Vamos à Luta
  • Chico Buarque – Cálice
  • Bezerra da Silva – Vírus da Corrupção
  • Cássia Eller  – Malandragem
  • Cássia Eller – Lanterna dos Afogados
  • Jota Quest – As Dores Do Mundo
  • Legião Urbana – Que País é Este
  • Tim Maia – Vale tudo
  • Gilberto Gil – Realce

NOSSA PLAYLIST NO SPOTIFY:

Link


NOSSO GRUPO NO FACEBOOK

Se você quer participar do nosso grupo basta ir em AQUI. Participando você poderá sugerir pautas, interagir com outros ouvintes do Temacast, participar de sorteios e saber com antecedência de várias coisas que ocorrerão num futuro breve.


  • Washington Lins

    Seria comico e tragico ao mesmo tempo se o e exercito fosse na onda e fizesse essa tal intervenção militar e por uma dessas coisas estranhas que acontecem as vezes realmente organizassem novas eleições daqui a seis meses com os mesmos partidos de sempre sendo eleito. pra termos novas manifestaçoes e novo golp.. ops, intervenção sabe-se la quantas vezes na nova versao do dia da marmota do feitiço do tempo

    • Realmente seria tragicômico!
      Ahahahaha… feitiço do tempo foi ótimo, fiquei imaginando…

      abração e obrigado

  • Zé do Desemprego

    falaram do fleury eu lembrei na hora do alborguetti https://www.youtube.com/watch?v=CSo2qlcCxDI

  • _(COCA)(COLA)_

    Tem a musica “Alvorada Voraz – RPM”, que também retrata um pouco os absurdos na ditadura

  • Pedro Braga

    Mais um excelente trabalho de vocês. Muito triste saber que nossa história de corrupção vem de muito tempo. Meu pai participou diretamente da ditadura e se tornou jornalista muito por causa desta opressão em que viveram, hoje tenho repulsa aos políticos que participaram desta sujeira toda.

    • Pois é Pedro e tem gente que ainda acha que o retorno dos militares ao poder seria a salvação do Brasil para acabar a corrupção… sabem nada, inocentes (ou burros?)!

      abraço

  • Muito bom o Postcast, já estava ansioso por esse.
    Agora mas 15 dias de ansiedade novamente esperando o próximo.
    e só para completar, trilha sonora sensacional.

  • Randal Bergamasco

    Um verdadeiro serviço de utilidade pública. Parabéns a todos os envolvidos!
    Apesar da opressão e da censura, acredito que outro fator – de muitos – contribui para muitas pessoas preferirem ainda a ditadura: a falta de infraestrutura que nosso país enfrenta há tempos. E com o crescimento do país, agora ficou bastante nítido.
    No final das contas, a população menos instruída acaba por preferir o “rouba mais faz”, pois os governos atuais tem investido tão pouco em grandes obras – e como eu citei, principalmente de infraestrutura, um problema endêmico em nosso país – e muitos acham melhor obras superfaturadas do que estagnação das obras públicas. Não que os superfaturamentos não ocorram atualmente.
    Quero deixar claro que não estou defendendo regimes militares – muito pelo contrário, sou crítico ferrenho desse modelo e acredito que ele está muito longe do modelo ideal – mas uma melhor gestão do dinheiro público e investimentos em grandes obras que o país necessita – estradas decentes, aeroportos que prestem, saneamento básico eficiente, telefonia e serviços de dados satisfatórios (que é privado, mas fiscalizado pelo governo), correios funcionando bem, redes hidro e ferroviárias que funcionem – naturalmente faria essas pessoas mudarem de opinião.
    Aliás, só faço uma pergunta: aponte-me um único país que deu certo governado por ditaduras militares. Aí eu mudo imediatamente de opinião imediatamente.
    Um abraço e continuem a realizar um excelente trabalho!

    • Grande Randal… o que dizer do teu comentário? Falou tudo, ou seja, foi um baita complemento do que abordamos no episódio em si…mas… eu acrescentaria mais um fator aos que você citou para que as pessoas que ainda queiram o retorno dos militares ao poder que é: São teóricos, ou seja, quem defende não viveu a ditadura e se viveu foi do lado dos militares. Eu vivi e me lembro muito bem de levar um tapa na cara em plena Praça da República quando era office-boy e estava levando uma correspondência para uma empresa e fui parado por um militar que me perguntou o que eu estava fazendo, de onde vinha e pra onde ia e o que era aquele envelope lacrado na minha mão. Quando respondi que não sabia, recebi um tapa na cara sem saber porque. Eu tinha 14 anos… é, naquela época 14 anos era mais do que suficiente para um jovem trabalhar ao invés de ficar posando de gostosão pra sociedade. Enfim, aos que defendem a volta do regime militar eu gostaria de ver a cara deles na situação que eu vivi ou na situação de quem foi torturado, violentado, exilado ou simplesmente “desaparecido”.
      Grande abraço amigo!

  • Gabriele Tschá

    Oi, tô passando aqui pra dizer duas coisas. 1) É que faz tempo que não comento porque baixo os episódios e muitas vezes acabo escutando com alguns dias de atraso. Aí acho que o tema já passou e não tem mais graça comentar. Além disso, também escuto na rua, e depois esqueço de comentar quando estou no PC. Mas eu estou ouvindo todos, tá? 2) É que este espisódio me deixou triste. Não por saber que existia corrupção na ditadura; isso eu já sabia. Mas porque me lembrou que a corrupção sempre existiu no Brasil e que está culturalmente enraizada, que faz parte do comportamento do povo, não é exclusividade dos políticos. Isso sempre me deixa muito triste. Agora vou ter que ouvir novamente “O Brasil tem jeito?” pra ver se me animo um pouco…

    • Fiquei triste por você e por mim que também tenho os mesmos pareceres…
      Mas, obrigado por vir compartilhar e me fazer sentir mais normal…
      abração

    • Marcelo Torres

      O pior de tudo, Gabriele, é saber que muitas das figurinhas daquela época, que participaram da corrupção pré-ditadura, estão ativos na política, defendendo “direitos da população” e (teoricamente) lutando pelo povo, só que da mesma maneira que faziam antes (enchendo os próprios bolsos).

      Mas eu sou um dos que acreditam que o Brasil tem jeito…

  • Homero Luz

    Olá amigos programa publicado em época mais que oportuna, muito bom para quem acha que realmente nessa época nao existia corrupção, mas acho que muitas pessoas que defendem isso vão ignorar o programa.
    Uma situação interessante para quem diz que o ambiente era favorável ao empresariado e à agricultura, vale lembrar os casos como a falência forçada da panam do Brasil e a proibição dos moinhos coloniais de trigo, essa segunda levando ate hoje a insuficiência desse alimento.

    Ps uma historia contada por um amigo mas que vale ser contada aqui. Esse amigo fazia pré vestibular em Pelotas num daqueles cursinhos voltados para cursos muito difíceis, eis que a professora de historia fala “o Medicci era um assassino” quando um estudante de maneira muito autoritária fala ” cale a boca senão minha família vai te processar” o estudante era sobrinho neto do assassino, só para constar nao era ele o meu amigo.

    • Grande Homero!
      Muito bem lembrado estes casos que citou. Infelizmente não deu para falar de todos, mas tem tanta história de corrupção desta época que ficaria um cast de horas!

      grande abraço

      • Homero Luz

        Claro Francisco sei que são muitas coisas e falar de tudo é impossível é só uma ampliada na discussão

  • Oi, pessoal! Muito bom esse episódio!! 😀 Eu tinha gravado um áudio, mas acabei perdendo aqui. :/ Enfim, passei só para deixar um abraço mesmo!

  • Show de bola o cast, pessoal. Só uma dica: a quadrilogia do Elio Gaspari está (ou pelo menos estava) a preço de banana na Amazon Livros: Comprei os quatro por R$8,90 cada. E não é edição econômica. Dei uma olhada aqui e já subiu o vol. 1 pra R$26,00, mas ainda assim muito abaixo do preço normal, que costumava ser por volta dos R$60,00 cada. Passei todo o meu curso de História sonhando com o dia em que teria grana pra comprar todos e tive essa surpresa no mês passado. Acho que o 2 e o 3 ainda estão por R$9,90, então, quem quiser pesquisar mais um pouco é uma boa. São clássicos. Grande abraço.

    • Beleza, Maforea.
      Vou publicar este teu comentário lá no grupo para que os ouvintes tomem conhecimento.
      muito obrigado!

  • É realmente muita ingenuidade achar que a rigidez dos militares colocaria o país nos eixos. Na verdade estamos tratando de uma coisa só, independente do período da nossa história: são pessoas e sua relação com o poder. Eu sempre via muita gente na universidade de História (onde a ideologia de esquerda impera) meio que “sonhando” com os dias da ditadura. Até compreendo, porque nosso período de ditadura era bem similar ao período nazista no sentido de haver claramente “heróis” e “vilões”, algo meio hollywoodiano que era até “sedutor” para alguém que já nasceu na democracia, sem precisar sentir certos medos. Há muita gente hoje que acha que ainda estamos na época da ditadura, e adora usar em vão a palavra “revolução”. Mas se esquecem que os militares de hoje não são os mesmos de 1964-85. É “modinha” na universidade jogar ódio na polícia quando eles cometem abusos, o que infelizmente sempre acontece. Eu penso de uma forma mais prática: por exemplo: a PM e a Polícia Civil são subordinadas aos governos estaduais, as forças armadas ao governo federal. Aqui na Bahia o governo estadual é PT desde 2007. Os militares não são mais nossos governantes, então quando a PM, por exemplo comete abusos, temos duas hipóteses: 1) o governo(leia-se “aqueles que dão ordens à polícia) ORDENOU o abuso; 2) o governo PERMITIU o abuso (o que pode vir sob a forma de uma não-punição ou descaso com as condições de trabalho dos policiais, por exemplo). Agora tente explicar ao estereotipado aluno de humanas que o chefe da polícia que ele adora criticar é o mesmo cara do bóton da camisa dele, aquele que ele não só votou como fez campanha. Não devemos esquecer que nossos governantes são exatamente os que LUTARAM (salvo alguns velhos Corleones brasileiros) contra a ditadura nos anos 60 a 80 e mostraram apenas uma diferença quanto a eles: agem NAS SOMBRAS, ao contrário de estúpidos como o general Newton Cruz, que tinham a cara-de-pau de agredir pessoas em frente a câmeras. O governo civil não pode se dar esse luxo, então faz tudo às escuras (por ter aprendido com o ex-inimigo), inclusive contribuindo para que as pessoas pensem que seu inimigo ainda é a polícia (a mesma que chegou ao ponto de fazer greve duas vezes aqui no estado por condições de trabalho desumanas e sucateadas). A polícia ainda comete uma série de abusos sim, mas quem detém o poder de pará-los prefere não fazê-lo. Resumindo: com a volta da ditadura teríamos mais violência explícita, que é aquela que assusta mais. Mas nosso governo democrático e civil não tirou nosso medo de andar nas ruas. Sempre vou preferir a liberdade da democracia, mas ainda estamos a anos-luz de uma liberdade de fato. Não temos toque de recolher, mas não temos coragem de andar de madrugada (ou mesmo durante o dia) tranquilamente. A história da humanidade é a história da corrupção, e esta sempre esteve nos altos gabinetes do governo brasileiro desde 1500. Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Triste, mas voltemos ao TemaCast #14 e perguntemos: “o Brasil tem jeito”? Triste dizer que a minha opinião é “não”.

    • Excelente comentário Malforea!
      Uma análise bem realista e acertada sobre o assunto.
      obrigado

    • DeMoNxRoX

      “Mas nosso governo democrático e civil não tirou nosso medo de andar nas ruas.”
      Só o medo da impunidade que o governo não tirou.
      “Não temos toque de recolher”
      Como não? Entra na favela pra você ver se não leva chumbo. Não viu os exemplos de GPS mandando a pessoa entrar na favela e ser morta por causa disso?

      Você mesmo se contradiz em seu comentário.

  • DefendaSeuDinheiro

    Outro episódio fora de série.

    Joga uma luz sobre a corrupção de “direita”, os mesmos agentes da ditadura civil/militar se infiltraram na “esquerda” para prosseguir faturando alto com Mensalão, Petrolão, Mensalinho, Metrolão, etc… !

    O povo tem que tirar os larápios atuais do poder.

    Se entrar novos bandidos de direita, esquerda ou centro, o povo deve ser manter vigilante!

  • Rll32

    Gostei muito do tema e da qualidade do conteúdo. Cheguei ao podcast de vocês pesquisando por Ditadura e ficou ainda mais evidente a falta de conhecimento das pessoas que querem a volta dos militares no poder.

    • Olá RII32,
      Obrigado pelo comentário e não deixe de ouvir o episódio 4 que também fala do regime militar.
      abraço

      • Rll32

        Foi por ele que comecei, também foi muito bom, só senti falta da participação mais ativa dos demais convidados.

  • OLucasConrado

    Programa excelente, e que me dá vontade de mandar para alguns conhecidos meus. Ao longo do podcast, me lembrei de duas histórias que ouvi, uma delas envolvendo corrupção.

    A primeira foi em 2013, quando eu estava em uma agência de viagens, comprando uma passagem pra BH. Havia um senhorzinho lá que parecia muito simpático, conversando, rindo etc. Pois bem, em certo momento, o senhor mostrou as garras. Disse que sentia saudade da época da Ditadura, que naquele tempo não havia corrupção, que ele havia sido soldado e sentia falta de bater em estudantes. Rezei pra compra se concluir logo e eu ir embora dali logo logo, porque não ia aguentar ficar calado.

    A segunda foi em 2014, 2015, sei lá. Peguei um taxi para voltar ao escritório e quando eu disse que estava começando a estudar pra ser piloto de avião, o taxista lembrou de seus tempos de FAB. Ele contou que quando fez o teste de tiro, ele efetuou 7 disparos e acertou uns 5 no alvo. Foi até um bom resultado. Pois bem, quando saiu o resultado, apareceu que ele acertou 5 de 21 disparos efetuados. Quando ele foi questionar ao superior, o cara disse pra ele ficar quieto. Ele terminou o relato com a seguinte pergunta “onde foram parar aquelas outras 14 balas?”

    A corrupção vem desde que o mundo é mundo…

    Excelente programa! Estou adorando aprender mais sobre história do Brasil. Os podcasts olham tanto pra Europa e EUA, esquecendo do Brasil e nossos vizinhos…

    • Valeu pelo comentário!
      abração e obrigado pelas histórias que contou!

  • Ricardo Tamanini

    Um dos pontos que devo destacar é quando mencionam que na Ditadura foram feitas várias coisas como pontes, e aí vem aquela puxada de tapete… Foram feitas por qual construtura? Genial! O povo só vai até o ponto que lhes convém, ou seja, que teve algum desenvolvimento. A corrupção vai para debaixo do tapete. Curioso é que aqueles que lutaram e se diziam contra o Regime Militar viraram políticos e mantiveram as mesmas regalias que os tais. Confesso que preciso conhecer mais sobre esse período. Já sei um pouco que a inflação desse período era astronômica já que o Governo emitia mais dinheiro para se pagar. Tenho a coleção do Elio Gaspari que vocês mencionam e está na minha fila de leitura. Atualmente saiu o volume 5, A Ditadura Acabada.

TemaCast © 2014-2017
Scroll Up