Serviço Secreto Brasileiro 2/3:

A Princípio os militares tomaram o poder com uma ideia em mente: moralizar o país. Neste episódio Serviço Secreto Brasileiro 2/3 vamos ver que na orientação positivista da caserna, o país estava doente e deveria ser curado de seus males, que eram a corrupção e a subversão. Na cabeça dos militares, uma vez tomado o poder no país a cura seria simples de se implantar. Bastaria identificar os corruptos e os subversivos, cassar-lhes os direitos políticos e colocá-los na prisão. Alguns mais afoitos defendiam até mesmo que esses “maus cidadãos” deveriam ser também torturados ou mesmo mortos para servir de exemplo.

E os corruptos – o maior e mais organizado sindicato do Brasil – não pretendia virar alvo dos “milicos” e tratou de agir rapidamente logo que a Presidência da República foi declarada vaga, tendo sido os primeiros a compor o novo governo (como diria o capitão Nascimento, “o sistema é foda”). Os militares perceberam logo nos primeiros dias de governo que uma confrontação direta dos corruptos em tantas áreas e instâncias do governo e da sociedade civil colocaria em risco a “revolução” recém-iniciada – não haveria sequer dinheiro pra tocar o governo se prendessem todos os empresários corruptos e preferiu fazer vista grossa desde que eles colaborassem com o novo regime. Assim, sobrou para os militares contentar-se em perseguir o segundo mal que assolava o país que eram os “subversivos”. Mas, quem eram os “subversivos”? Bom, na visão singela dos militares todo e qualquer um que se opusesse “a revolução de 64”.

Quem era contra o novo regime era contra a pátria, e vice-versa. Dessa maneira, de modo a identificar esses tais subversivos era preciso fortalecer o serviço secreto e a Doutrina de Segurança Nacional…

Saiba mais sobre isso ouvindo Serviço Secreto Brasileiro 2/3.


BAIXAR VERSÃO ZIPADA

download versão zipada


PARTICIPANTES

FONTES
  • Livro “O Ministério do Silêncio”, de Lucas Figueiredo
  • Artigo “De FHC a Lula: a militarização da Agência Brasileira de Inteligência”, de Jorge Zaverucha
  • Outras fontes

VITRINE

MÚSICAS DESTE EPISÓDIO
  • Jair Rodrigues – Disparada
  • Edu Lobo e Marília Medalha – Ponteio
  • Chico Buarque – A Banda
  • Chico Buarque – A Rita
  • Chico Buarque – Quem Te Viu, Quem Te Vê
  • Chico Buarque – Roda viva
  • Chico Buarque – Nicanor
  • Chico Buarque – Pois é
  • Secos e Molhados – Sangue Latino
  • Secos e Molhados – O Patrão Nosso De Cada Dia
  • Gonzaguinha – Comportamento Geral
  • Gonzaguinha – Vamos à Luta
  • Gonzaguinha – Recado
  • Gonzaguinha – É Preciso
  • Gonzaguinha – Pequena Memória Para Um Tempo Sem Memória
  • Gonzaguinha – Sangrando
  • Gilberto Gil – Geleia Geral
  • Chico Buarque – Bom Conselho
  • Elis Regina – Como nossos pais
  • Elis Regina – O Bêbado e a Equilibrista
  • Chico Buarque – Meu Caro Amigo
  • Chico Buarque e Milton Nascimento – Cálice
  • Chico Buarque – Pelas Tabelas
  • Chico Buarque – Vai Passar
  • Chico Buarque – Hino Da Repressão
  • Djavan – Sabe Você
  • Alceu Valença – Coração Bobo
  • Simone – Tô Voltando

NOSSA PLAYLIST NO SPOTIFY:

Link


NOSSO GRUPO NO FACEBOOK

Se você quer participar do nosso grupo basta ir AQUI. Participando você poderá sugerir pautas, interagir com outros ouvintes do Temacast, participar de sorteios e saber com antecedência de várias coisas que ocorrerão num futuro breve.

  • laurentiis

    MP3 já baixado! Valeu pessoal, obrigado pela qualidade e seriedade q vcs tratam os assuntos!

  • Paulo Fernando

    Ai vou eu, mais um passageiro nessa nave preparado para as descobertas, surpresas e decepções com esse capítulo “desonroso” da nossa história.

  • Petrus Augusto

    Outro excelente cast!! Adoro quando vocês falam sobre esse período nefasto!! Esfrega na cara dos idiotas que todo esse papo de ‘santificação dos militares’ é fantasia na mente estupida da pessoa!!

    PS: Mals a agressividade, mas, eu, como libertário (de verdade, raiz… E não os ‘Nutella’) me dá asco em saber que um nação inteira é composto por imbecis que estão dispostos a abrir mão da liberdade para ter um carro (pé de boi por sinal) melhor na garagem.

    • Valeu pela visita e comentário Petrus.
      Nós procuramos levar os fatos do passado da nossa história para que possamos entender o presentee e não repetir os mesmos erros no futuro!

      abraço

  • Gleuton Dutra

    Passando pra dizer que: – não tenho nada a ver com esse “Dutra” citado nessa serie. “brigado, denada”.

  • Darley Santos

    Camaradas, tenso esse racha dentro do exército entre os moderados e os “recrudescidos” hein?! Que história essa dos documentos acerca do SFICI – baita ato de caridade huh… Lembrei do verso daquela música do Raul Seixas, “três homens fumando junto pode ser muito arriscado”. Essa estratégia de compartimentalização da informação também é usada por sociedades secretas como a Maçonaria – uma superestrutura de níveis onde quem tá embaixo não tem a mínima ideia do que acontece em cima. A quantidade de inocentes que sofreram com isso é terrível, “ditabranda” é uma expressão que pode passar uma ideia bem errada do que foi a ditadura. Dizem que toda ditadura é burra, e é realmente o que podemos pensar quando vemos os casos de censura e as versões esfarrapadas das mortes, como essa do suicídio com a meia, putz… O complexo do SNI e sua disparidade com a realidade do povão brasileiro é tão Brasília… Parabéns pelo levantamento das informações e por apresentar de forma tão fluida e acessível para leigos, muito bom!

    • Jorge Virgilio

      Oi, Darley. Obrigado pela mensagem. Ficamos felizes que tenha gostado. É sempre complicado sintetizar um período tão extenso e conturbado da história do Brasil como esse da Ditadura Militar (ainda que seja para falar de apenas um de seus braços). Forte abraço e continue nos acompanhando!

  • Edson Correa

    Amigos de caminhada, porque ouço-os durante as minhas caminhadas. Sou representante comercial, 54 anos, da cidade de Votorantim, interior de SP (acredito que um dia vocês irão gravar na memória essas informações). Estou pasmo, como a desonestidade, corrupção, o poder acima de tudo e de todos está enraizado em nossa cultura. Parabéns pelo trabalho detalhado e a maneira como foi exposta. Tenho a esperança e a certeza que a maioria de nosso povo não é assim, através desses crápulas, os inocentes são ignorantes, no tocante de não terem a oportunidade de uma educação adequada, mas no seu interior, a grande maioria de nosso povo, são pessoas boas. A minha tristeza é ver a herança cultural em nosso governo, em qualquer esfera temos graves problemas de postura ética e moral. Então, fico impaciente esperando o terceiro episódio. Parabéns Francisco Seixas, Igor Alcântara e o mestre dos paranauês da engenharia elétrica, Jorge Virgilio. Vida longa ao Temacast.

    • Jorge Virgilio

      Grande Edson, obrigado pela mensagem e elogios, e principalmente pela parte que me toca. Compartilho de sua convicção de que os brasileiros em geral são melhores do que toda essa sujeirada que está aí, embora mal acostumados (feliz e infelizmente, o ser humano é capaz de acostumar-se e adaptar-se a tudo, até a corrupção e ambição desmedida e desenfreada de seus governantes, passando então a integrá-la). Nós do Temacast esperamos contribuir com o nosso trabalho para a formação e engrandecimento do espírito cívico brasileiro. O que certamente começa por passarmos a limpo a nossa história e nos abrirmos para um amplo e aberto diálogo com toda a sociedade brasileira, onde possamos pôr em cheque nossas crenças e valores (ou a falta deles), para quem sabe então construirmos um futuro melhor do que esse passado que agora pesa sobre os nossos ombros. Afinal, “o futuro não é um lugar para onde estamos indo, mas um lugar que estamos construindo.” Forte abraço em nome da equipe do Temacast!

      • Naelton Araujo

        Alô Jorge. Vc ainda frequenta a PUC? Sou um fã do Temacast e trabalho no Planetário aparece um dia desses pra gente conversar pessoalmente. Sou astronomo e colaboro com o Scicast. um abraço Naelton.

        • Jorge Virgilio

          Tô sim. Qualquer hora apareço por aí (quando a correria na universidade permitir). 🙂

    • Naelton Araujo

      eu tb ouço podcasts caminhando…:-) … Temacast é um deles…

  • Rafael Marques

    Olá pessoal. Outro excelente episódio. Acho que depois desses dois episódios, fica muito difícil defender a ditadura, como algumas pessoas insistem em fazer. Assassinatos, desculpas ridículas, corrupção… É realmente muito complicada a história de nosso país, mais complicado ainda encontrar soluções. Enfim, obrigado pela dedicação de vocês três. Abraços!!

    • Olá Rafael, obrigado a você por nos acompanhar e comentar aqui no site. Quanto ao nosso Brasil, eu tenho esperança de que um dia as coisas acabem indo para os eixos!
      abraço

  • Naelton Araujo

    toda vez que alguém post que quer intervenção militar e que era melhor naquele tempo (q não tinha corrupção etc) eu respondo com links os episódios do Temacast sobre corrupção na ditadura e agora este sobre toda a sujeira oculta neste serviço secreto da ditadura militar… Não sei se as pessoas ouvem… mas não estico conversa: discuto fatos, não opiniões… mais uma vez obrigado pelos excelentes episódios…

  • Renan Lira

    Que episódio espetacular! Parabéns pelo excelente trabalho! Aguardo ansioso pelos episódios prometidos durante a gravação..hehe

    • Obrigado pelo comentário Renan.
      Quanto a tua sugestão, normalmente colocamos no post os filmes e livros que citamos no episódio. As vezes falha hehe
      abração

  • Continuamos aqui ouvindo o Temacast sobre SNI, inacreditável como muitas coisas relatadas, muitos nomes, ainda persistem parasitando em Brasília. A gente não toma jeito mesmo. 🙁

    • Jorge Virgilio

      Pois, é. Esperamos que divulgando mais esses nomes e essas informações a gente comece a renovar a política brasileira.

TemaCast © 2014-2017
Scroll Up