Dragões do Mar:

Antes de falarmos sobre os Dragões do Mar uma contextualização da época: O fortalecimento da “causa abolicionista” no Brasil, na segunda metade do século XIX,  foi fruto das mudanças que ocorreram no Império nessa época. A partir de 1850, as províncias brasileiras passaram por transformações sociais, políticas e econômicas decorrentes da urbanização de suas capitais. Essa urbanização exigia um complexo quadro administrativo e burocrático de onde emergiram novas forças sociais, para além do esquema senhor e escravo, casa grande e senzala.

Surgia uma elite intelectual composta de letrados e profissionais liberais, dentre eles funcionários públicos, advogados, professores, médicos, farmacêuticos e engenheiros. No caso da Província do Ceará, de quem trataremos mais especificamente nesta parte do  episódio, foram criadas na capital, Fortaleza, nessa época a Santa Casa de Misericórdia (em 1861), a primeira Biblioteca Pública cearense (em 1867), filiais do Instituto Histórico e Geográfico e da Academia Francesa, e algumas agremiações literárias, que culminariam por sua vez, em 1894, na criação da Academia Cearense de Letras, a mais antiga academia de letras do Brasil, criada três anos antes da Academia Brasileira de Letras.

Também em fins do séc. XIX foi instalada na província a estrada de ferro Fortaleza-Baturité (em 1873) e implementado o primeiro plano urbanístico de Fortaleza, realizado pelo engenheiro e arquiteto pernambucano, João Adolpho Herbster (em 1875).

Saiba mais sobre isso ouvindo o episódio Dragões do Mar.


BAIXAR VERSÃO ZIPADA

download versão zipada


AJUDE O TEMACAST A CRESCER

Patreon

Apoia.se


PARTICIPANTES

FONTES
  • Artigo: “Abolição na Província do Ceará: a sociedade cearense libertadora e seus ideais”, Carlos Rafael Vieira Caxilé. São Paulo.
  • Livro: História do Ceará, Airton de Farias.
  • Livro: O Dragão do Mar, Edmar Morel.
  • Dissertação: “Uma tragédia em três partes : o motim dos pretos da Laura em 1839”, Jofre Teófilo Vieira. Fortaleza.
  • Livro: A Revolta da Chibata, Edmar Morel.
  • Áudio da entrevista de João Cândido para o Museu da Imagem e do Som do Rio em 1968: YouTube
  • Entrevista com o Marco Morel: Link
  • Outras fontes

TRANSCRIÇÃO DO ÁUDIO

Equipe de Transcrição:
Carlos Barbosa – Linkedin
Fernanda Marini – Twitter: @femarini
Karla Michelle Braga –  Facebook
Rafael Rezende – Twitter: @KoreiaPS

Link: Transcrição

 


VITRINE

MÚSICAS DESTE EPISÓDIO
  • Dorival Caymmi – Vida de negro é difícil
  • Coletânea de músicas brasileira (YouTube)
  • João Bosco – O Mestre sala dos Mares

NOSSA PLAYLIST NO SPOTIFY:

Link


NOSSO GRUPO NO FACEBOOK

Se você quer participar do nosso grupo basta ir AQUI. Participando você poderá sugerir pautas, interagir com outros ouvintes do Temacast, participar de sorteios e saber com antecedência de várias coisas que ocorrerão num futuro breve.


ASSINAR

Feed | iTunes | Android | Email

 


  • Darley Santos

    Gente, que cast estupendo!!! Temos aqui um resgate histórico de duas figuras importantes: Francisco José do Nascimento, o Dragão do Mar ou Chico da Matilde, e João Cândido Felisberto, o “Almirante negro”. Não pude deixar de pensá-los como “heróis do cotidiano”, os invisíveis que fazem a história de fato, a posterior História que é só a espuma dos fatos… Podemos ver neste cast, de forma suficientemente bem descrita, como existe na prática uma mecânica social de difamação, perseguição, estigmatização e desumanização de indivíduos: o cabo de guerra entre os oprimidos e o poder hegemônico político-econômico envolvendo a opinião pública e as massas, a materialidade dos fatos e a respectiva interpretação proeminente dada por seus arautos impiedosos… Heróis esquecidos segundo a conveniência dos doutos que detém a pena que escreve a História.
    Eu de fato não conhecia mesmo esses fatos acerca da proibição da maconha (sério que o Brasil teve protagonismo pioneiro nisso? Ora ora…), nem a história sobre a bala perdida (deu pra rir aqui rsrsr).

    • Jorge Virgilio

      Olá, Darley. Obrigado pelo comentário e elogios. Qualquer dia desses faremos um cast sobre essa questão da maconha, mas sim o Rio e o Brasil tiveram esse “protagonismo”. Esperamos ter contribuído para tornar essas duas figuras tão emblemáticas e tão esquecidas mais presentes na memória brasileira. Abraços!

  • Oi, pessoal! Gostei muito desse programa! Fazia tempo que queria saber mais da história do João Cândido! E de quebra ainda me trouxeram a do Dragão do Mar!!! Não conhecia!!! Ainda bem que o Temacast existe para nos brindar com esse conhecimento de nossa história! Obrigada, pessoal! Abrações! Ps.: senti falta do Igor, mas sei que ele está viajando. hehehehe

    • Jorge Virgilio

      Olá, Priscila. Obrigado pelos elogios. E nós sentimos falta de seus comentários por aqui. Obrigado a você por nos escutar e prestigiar. Abraços!

  • Rodrigo Bamondes

    Episódio, sensacional… Fiquei com os olhos mareados. Principalmente ao ouvir a história do primeiro Dragão do Mar… Não conhecia nada sobre sua história e me surpreendi com esse movimento no Ceará. Cada vez mais eu fico triste ao perceber que os reais heróis do povo, de nossa história são sistematicamente escondidos e apagados da história pelas nossas elites. Longa vida ao Temacast.

    • Jorge Virgilio

      Obrigado, Rodrigo, por nos escrever e pelos elogios. O TC está aqui justamente para resgatar a memória desses heróis esquecidos. 😉 Abs!

  • Carlos

    Que episódio mais fantástico. Tenho que dizer uma coisa: antigamente não dava muita bola para a história brasileira. Acredito que isso em parte tenha a ver com meu ensino fundamental e médio, já que sempre adorei história.

    Com o tempo fui me interessando, entrando aos poucos pelos estudo – parco – da ditadura e por ai vai. Agora sou um apaixonado e que bom ver o quão rica ela é – tanto de personagens quanto de acontecimentos.

    E isso só me dá vontade de ir atrás de mais e mais. Então, valeu mesmo TEMACAST.

    E aquela bibliografia ali que se prepare porque vou correr atrás dela.

    Valeu!

    • Jorge Virgilio

      Oi, Carlos. Obrigado pela mensagem e pelos elogios. 🙂 Que bom que sua opinião sobre a história nacional mudou. Boa parte do material de referência descrito no tópico FONTES nesta página encontra-se disponível na internet. Boa leitura! Abraços.

  • Renan Lira

    Digo e repito, excelente episódio… aproveitei pra deixar como indicação no novo vídeo do Eduardo Bueno no youtube (https://www.youtube.com/watch?v=5Sv6HrN-Rt4)

    • Eu vi esse vídeo assim que foi lançado!
      Obrigado pela indicação, elogios e incentivo!

TemaCast © 2014-2017
Scroll Up